Os 5 Vilões dos últimos incêndios em prédios Públicos.

By 0
159
Os 5 Vilões dos últimos incêndios em prédios Públicos.

Recentemente, fomos surpreendidos com o incêndio no museu nacional, localizado no RJ, o que fez boa parte dos brasileiros falarem sobre o assunto. Mas quais são os maiores causadores desse tipo de incêndio?

Vamos mostrar agora para você os 5 maiores vilões causadores de incêndio em prédios públicos.

  1. A instalação elétrica

A causa de 25% dos incêndios pode estar relacionada a uma instalação elétrica defeituosa. Estes podem ser cabos antigos ou remendados, com defeito ou superaquecimento, uma vez que a demanda é muito alta em eletricidade.

Mais e mais aparelhos elétricos estão encontrando seu lugar em um prédio, e é preciso múltiplas fontes de energia: algumas instalações não foram projetadas para fornecer tanta energia.

No caso de um prédio grande, como no caso do museu, cada detalhe da instalação precisa ser bem pensado, principalmente ao levar em conta que o consumo de energia é auto.

Sendo assim, é necessário fazer uma avaliação trimestral para ver se é preciso fazer manutenções no sistema elétrico. É bom que uma inspeção seja agendada.

  1. Guarda de objetos perto de uma fonte de calor

Lâmpadas de halogênio ou incandescente, são muito utilizadas em prédios antigos. 

Constantemente acesos, produzem uma fonte significativa de calor e podem ser responsáveis ​​por muitos incêndios.

É importante mantê-las longe de cortinas e outros materiais inflamáveis e não colocar tecidos ou objetos sobre elas. Parece óbvio, mas ninguém está a salvo do esquecimento.

Assim, é necessário que seja tudo isso verificado por um profissional para evitar incêndios.

  1. Líquidos inflamáveis

Tintas, solventes e alguns produtos de limpeza às vezes têm a palavra “inflamável” na embalagem. Estes produtos colocados em contato com o calor ou usados ​​perto de uma chama nua podem causar uma explosão ou liberar chamas violentas.

É necessário evitar fazer manutenções com produtos assim nos dias em que o prédio estiver aberto ao público. Isso porquê algumas pessoas são um pouco rebeldes e até mesmo não evitam acender um cigarro em um local fechado, mesmo que haja um aviso falando para não fazer isso.

  1. Negligência

Atender as normas e Leis estaduais de segurança e prevenção de incêndios é uma das maiores obrigações de quem administra um local público. Porém, as vezes a pessoa se recusa a fazer isso, colocando em risco toda a segurança do local.

Podem ter vários motivos pelos quais a pessoa faz isso, e nós não podemos dizer que é por um ou outro, mas uma coisa é certa: esse tipo de coisa acaba afetando a todos.

Por isso, o certo é que seja agendada uma inspeção pelos bombeiros regularmente, já que estamos falando de prédios abertos ao público.

Assim, é garantido segurança de todas as pessoas que estão no local.

  1. Ar condicionado

Você já ouviu falar do famoso Edifício Joelma? Este edifício ficou conhecido nacionalmente depois de um incêndio em fevereiro de 1974. 

O causador do incêndio foi justamente um curto circuito no ar-condicionado do 12º andar. 

Ou o mais recente, essa Semana ainda ocorreu o incêndio do Centro logístico da EMS em Hortolândia, que ainda não temos certeza dos fatores que contribuíram para este, mas pode ter uma grande chance de ter esse fator como uma das causas.

Antes ainda o posto de saúde no interior do Acre, que teve um incêndio causado por um curto-circuito do ar condicionado também.

Existem ainda outros exemplos recentes que foram causados pelos mesmos fatores.

Isso não quer dizer que você vai querer se livrar do ar-condicionado do prédio, que certamente traz muito conforto aos seus visitantes.

Porém, o ar-condicionado requer uma grande quantidade de energia, e por esse motivo, ele deve estar de acordo com as normas NBR 5410 (elétrica) e das NBR 16401/02/03 entre outras de fabricação e instalação que deve ser verificada na inspeção.

Se não estiver de acordo com essas normas, um incêndio pode ser iniciado, e depois se propagar por todo o prédio, como foi no caso do Edifício Joelma, mencionado mais acima.

E qual é a coisa certa a se fazer? Buscar uma consultoria de um especialista do corpo de bombeiros e uma empresa especialista em HVAC (Aquecimento, Ventilação e Ar Condicionado) esta irá fazer um checklist das necessidades da edificação.

Fazendo isso, você pode reduzir os riscos de incêndios causados por curto no ar condicionado rapidamente.

Evite que isso aconteça no prédio que você administra por agendar uma consultoria o quanto antes com uma empresa especializada.

Conhecendo os 5 vilões principais, fica mais fácil para você evitar o risco de incêndio em seu prédio. Basta apenas que siga as normas e dicas de segurança, para que o pior possa ser evitado corretamente.

Referências:

http://globotv.globo.com/rede-globo/memoria-globo/v/globo-reporter-incendio-do-edificio-joelma-1974/3111589/

Abrava

ABNTCorpo de Bombeiros

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Your Name:*

Your Website

Your Comment